2 de agosto de 2017

Rainbow - M. S. Fayes

Livro: Rainbow
Autor (a): M. S. Fayes
Número de Páginas: 288
Editora: Pandorga
Compre aqui e aqui.

Sinopse: Rainbow Walker sempre se sentiu diferente das garotas da sua idade. Com um nome peculiar e uma família estranha, ela nunca conseguiu estabelecer vínculos ou manter muitas amizades. Agora, em uma nova cidade, ela terá que se adaptar a uma nova escola e rotina, ao mesmo tempo em que precisa deixar sua introspecção de lado.
Mas Rainbow não está sozinha nessa jornada, já que uma pessoa inesperada entra em seu caminho, fazendo com que ela precise rever todos os velhos preconceitos em relação aos outros, se obrigando a deixar as pessoas entrarem na sua vida.
Reviravoltas, conflitos familiares e toda espécie de desventuras típicas de uma adolescente no Ensino Médio não podem competir com o que ela menos esperava encontrar: o amor e a autodescoberta.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, gente!

A resenha de hoje é do livro Rainbow da M. S. Fayes e publicação da Editora Pandorga.

O livro conta a história de Rainbow Walker e sua família um tanto esquisita. Rainbow nunca conseguiu ter raízes, seus pais são hippies e vivem em constante mudança; quando ficam entediados de algum lugar eles arrumam as malas e caem na estrada. Rainbow não tem amigos, não tem familiaridade com nenhum lugar que já esteve e, para ajudar, o seu nome é motivo de bullying na escola. Aliás, não só o dela, mas o de seus irmãos gêmeos Sunshine e Storm também. Eles estão começando em uma cidade nova e em uma nova escola, mas desta vez tudo será diferente.

Estou apaixonada por este livro, além de ser lindo visualmente, a história é fofa e encantadora. A trama não tem nada de especial, mas mesmo assim cativa e nos deixa com um sentimento de felicidade. Rainbow é narrado em primeira pessoa e alterna entre os dois protagonistas, Rainbow e Thomas. Aqui temos um ambiente escolar onde os personagens estão no último ano do ensino médio; temos também todos aqueles clichês que eu adoro: atleta lindo e fofo, no caso o Thomas; atleta nojento e pegador, Jason; melhor amiga que sempre nos deixa para cima, Rebecca; um monte de patricinhas nojentas que querem acabar com a felicidade da mocinha. Vocês podem achar que é mais do mesmo, mas mesmo assim a história é bem contada e nos prende desde a primeira página. A autora inseriu outros elementos na trama, coisas que me deixaram muito curiosa e fizeram com que eu não desgrudasse do livro.

Os pais da Rainbow queriam que ela fosse um espírito livre, que amasse tudo e todos sem amarras, mas ao contrário disso, ela é muito introspectiva. O seu primeiro dia de aula não é dos melhores, pois tem que aguentar piadas com o seu nome. O cara popular da escola começa a dar em cima dela e outro que tem um estilo punk também. Rainbow não está acostumada com tanta atenção masculina e isso faz com que ela julgue errado o que está acontecendo à sua volta.  Quando começa a abrir seu coração para Thomas, percebe que pode ser uma pessoa diferente e tomar atitudes diferentes, parece que ela está sempre na defensiva e não se abre para quem quer realmente ser seu amigo. Thomas irá ajudá-la a desabrochar, a se conhecer e a amar. 

Teve algo que me incomodou bastante na história, foi por isso que não dei cinco estrelas; os pais da Rainbow tomaram uma atitude no decorrer do livro que deixou os filhos magoados e eu também fiquei. Se fosse comigo acho que eu teria ficado muito revoltada com o que eles fizeram, mas, para saber o que é vocês precisam ler.

A trama é gostosa, leve e divertida. Este é daqueles livros que enchem nosso coração de amor e o nosso estômago de borboletas. Torcemos pelos personagens, ficamos encantados por aqueles que não são os principais, e quando o livro acaba já sentimos saudades.

Confesso que eu não queria ler Rainbow, mas ainda bem que mudei de ideia. O livro é lindo e está entre os meus queridinhos.

O trabalho editorial da Editora Pandorga está lindo, a capa dispensa qualquer comentário e a diagramação encantadora. Dá para ver que tudo foi pensando para combinar com a mocinha.

Poooorra. Rainbow Walker estava rastejando debaixo da minha pele. Eu esperava que em algum momento ela estivesse rastejando embaixo de mim. Um cara podia sonhar, certo?
Rainbow Walker estava me quebrando aos poucos. Eu achava que seria aquele que faria um arrombamento sutil na parede de tijolos de seus sentimentos bloqueados. Mas, na verdade, ela era a pessoa que simplesmente chegou com uma bola demolidora, e puta que pariu, só consigo pensar em Miley Cyrus agora, e destruiu toda e qualquer estrutura que eu pudesse  ter  antes de conhecê-la.

Leitura recomendada.


4 comentários

  1. Oi Kati, achei a capa desse livro linda e gostei da premissa leve da trama, com todos os elementos que já conhecemos mas que amamos ler em histórias diferentes <3 Clichês sempre figuram entre minhas leituras, pois acho que me ajudam entre as leituras mais intensas e assim curti a dica. Contudo tenho que confessar que tenho medo dessa autora, o último protagonista que li dela me deixou super decepcionada e assim fico com o pé atrás, mas se surgir a oportunidade vou arriscar ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lili!
      Também tenho um pouco de medo dela, teve um livro que li e não curti muito. Mas esse aqui me surpreendeu, não esperava gostar como gostei. Acho que vou arriscar e ler o Dangerock.

      Beijo. :D

      Excluir
    2. Kkkkk Kati, qual foi o livro? O que eu li foi justamente Dangerock, não gostei das atitudes do protagonista, ms a escrita dela é boa, e vc pode gostar né...:D

      Excluir
  2. Amiga que resenha empolgante, a primeira que li desse livro. Com certeza a capa nos deixa encantados e curiosos para ler a história. Ótimo saber que a narrativa é boa e que não dá vontade de parar a leitura. Que interessante os nomes dos personagens. Amei a dica e vou anotar no meu Skoob para não esquecer. Beijos e saudade!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir