17 de novembro de 2017

Como Parar o Tempo - Matt Haig

Livro: Como Parar o Tempo
(How To Stop Time)
Autor (a): Matt Haig
Número de Páginas: 320
Editora: HarperCollins Brasil 
Compre aqui.

Sinopse: A PRIMEIRA REGRA É NÃO SE APAIXONAR.
Tom Hazard esconde um segredo perigoso. Ele pode aparentar ser um quarentão normal, mas por causa de uma estranha condição está vivo há séculos. Da Inglaterra elisabetana à era do jazz parisiense, e de Nova York aos mares do sul, Tom já testemunhou tanto que agora precisa apenas de uma vida normal. 
Sempre trocando a identidade para se manter a salvo, ele encontra o disfarce perfeito trabalhando como professor de História em Londres. Assim, pode trazer suas experiências do passado como fatos vivos. Pode manipular as histórias para seus alunos. Pode levar uma vida normal. Tom só não pode se esquecer da primeira regra. Aquela sobre paixão...
Como parar o tempo é um romance doce e envolvente sobre como se perder e se encontrar na própria história. É sobre as certezas da mudança dos tempos e o tempo que a vida leva para nos ensinar como vivê-la.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, pessoal!

A resenha de hoje é do livro Como Parar o Tempo do autor Matt Haig e publicação da HarperCollins.

Quando descobri este lançamento fiquei muito curiosa. A premissa do livro é muito interessante e fiquei louca para conhecer a história, porém foi tudo completamente diferente do que achei.

Como Parar o Tempo conta a história do Tom Hazard. O Tom nasceu com uma condição diferente, na nossa época atual ele tem mais de quatrocentos anos e aparenta estar na casa dos quarenta. Alguns poderiam pensar que isso seria perfeito, mas para Tom é um fardo enorme. A vida passou e todos que ele ousou amar se foram e a dor no coração é a única coisa constante. De tempos em tempos ele precisa mudar de cidade, para as pessoas não perceberem o que se passa, mas o que ele mais quer é uma vida normal. Em busca disto Tom está lecionando em uma escola e a única regra que ele precisa seguir a risca é: jamais se apaixonar.

O livro é narrado em primeira pessoa e os capítulos são alternados entre o presente e o passado. No passado podemos acompanhar Tom desde menino e todas as provações que ele passou para chegar onde está hoje. No presente acompanhamos a sua saga em busca de normalidade, mas isto está longe de acontecer. A premissa do livro é muito interessante, mas para mim não rolou; não me senti conectada com os personagens e achei a narrativa muito arrastada, demorei mais que o normal para terminar o livro. A história não é ruim, só que não casou comigo. Mesmo sentindo isso segui até o final da trama, pois algumas coisas me deixaram instigada e eu queria saber o desfecho que teria.

Alguns momentos em que a narrativa se dava no passado achei muito legal, quando Tom conheceu pessoas muito famosas e importantes no mundo atual de hoje, mas em algumas outras partes era tudo tão arrastado que só achei enfadonho. Na verdade penso que o problema sou eu, pois só vejo opiniões positivas a respeito do livro.

Tom pode ter mais de 400 anos, mas está sempre em constante aprendizado. Ele sabe que não se pode conhecer verdadeiramente as pessoas e, no caso dele, não pode nem criar laços muito profundos, pois nada é definitivo. Tom faz coisas das quais não gosta, mas a condição em que ele vive hoje é o que guia sua vida. Ele ainda não consegue aceitar o passado, não consegue esquecer acontecimentos e cada dia é uma provação.

Enfim, para mim o livro não funcionou. Tentei me sentir conectada e inserida na história, mas não deu. Talvez seja o momento, quem sabe em outra época eu ame a leitura. O livro ficará na minha estante para, no futuro, eu lê-lo novamente e ver se os meus sentimentos estão diferentes.

Indico a leitura para todos, pois sei que muita gente vai gostar da história de vida do Tom.

Leitura recomendada.

Outras capas: 

   




16 de novembro de 2017

Prazer em Julgamento - Nina Müller

Livro: Prazer em Julgamento 
Série Sentença #3
Autor (a): Nina Müller
Número de Páginas: 224
Editora Planeta
Compre aqui.

Sinope: Primeiro livro físico da autora fenômeno de vendas na internet
Lívia é uma psicóloga dedicada e tenente da aeronáutica. Vítima de um relacionamento abusivo no fim da adolescência, ela não se sente capaz de se relacionar de maneira saudável com outra pessoa. No entanto, um de seus primeiros pacientes é seu colega de farda Rodrigo Guerra, um piloto suspenso pelo comandante da base por arriscar sua vida e o equipamento com manobras ousadas demais no ar. Agora, ela não consegue evitar a eletricidade que percorre seu corpo toda vez que encontra Rodrigo, e o resultado dessa complexa relação entre terapeuta e paciente é imprevisível.
Prazer em Julgamento, primeiro livro físico da escritora Nina Müller, fala da redescoberta da sexualidade e do prazer de uma mulher abalada pelos traumas do passado.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, tudo bem?

A resenha de hoje é do livro Prazer em Julgamento da Nina Müller e publicação da Planeta de Livros. Este livro é o terceiro volume da Série Sentença.

Em Prazer em Julgamento iremos conhecer a psicóloga e tenente da aeronáutica Lívia Venturini e o piloto Rodrigo Guerra.

Rodrigo foi suspenso de voar, pois foi irresponsável enquanto estava no ar, e para ter o seu direito novamente terá de passar por sessões com a Lívia. Ele é um dos seus primeiros pacientes e não poderia ser mais difícil; Rodrigo reluta muito durante as sessões e, para ajudar, ele não consegue ter pensamentos respeitosos. A única coisa que ele quer é conquistá-la e levá-la para sua cama, mas o desafio será grande.

Adorei este livro! Com um pouco mais de 200 páginas fui conquistada pelo casal. Não é uma história diferente, fenomenal ou coisa sim, é um clichê gostoso e cheio de cenas hots. A narrativa é em primeira pessoa e os capítulos são alternados pelos protagonistas. O livro é fluído, fácil e me conquistou desde o início. Tiveram algumas coisas negativas e uma delas foi o pouco desenvolvimento de um assunto que a história aborda. Lívia foi vítima de um relacionamento abusivo, e acho que a autora deveria ter explorado mais; um pouco mais de drama e também um pouco mais sobre como a mulher sofre com isso, já que é um assunto muito recorrente.

O relacionamento de Lívia e Rodrigo é intenso. Os dois são como cão e gato, nenhum dá o braço a torcer, mas quando ficam juntos é uma explosão. Eles se completam, se entendem; Rodrigo tem um desejo de proteger a Lívia e ela se sente segura nos braços dele. Por mais que no início seja difícil a entrega pela parte dela, Lívia confia e ama como ele a fez se sentir.

O livro ainda traz muitos outros personagens que adorei. A história é bem dinâmica e, mesmo não lendo os livros anteriores, não me senti perdida, fiquei bem ambientada e com entendimento de tudo. Espero que a Planeta publique os outros livros, pois fiquei curiosa e com muita vontade de conhecer um pouco mais dos outros personagens.

Enfim, gostei da leitura. Para quem adora um hot é uma ótima pedida.

Leitura recomendada.

Série Sentença:
01. Amor em Julgamento;
02. Desejo em Julgamento;
03. Prazer em Julgamento.


14 de novembro de 2017

Lançamentos - Editora Arqueiro

Oi, gente! 
Confiram os lançamentos lindos da Editora Arqueiro.
Estou louca para ler o último volume da Trilogia A Sina dos Sete. ❤


A Pedra Pagã de Nora Roberts.

Partilhando visões de morte e fogo, os irmãos de sangue Cal, Fox e Gage e as mulheres ligadas a eles pelo destino, Quinn, Layla e Cybil, não podem ignorar o fato de que o demônio está mais forte do que nunca e que a batalha final pela cidade de Hawkins Hollow está a poucos meses de acontecer.
A boa notícia é que eles conseguiram a arma necessária para deter o inimigo ao unir os três pedaços de jaspe-sanguíneo. A má notícia é que ainda não sabem como usá-la e o tempo está se esgotando.
Compartilhando o dom de ver o futuro, Cybil e Gage podem descobrir a resposta para esse enigma se trabalharem juntos. Só que, além de não terem nada em comum, os dois se recusam a ceder aos próprios sentimentos. Um jogador profissional como Gage sabe que se entregar a uma mulher como Cybil – com a inteligência, a força e a beleza devastadora dela – pode ser uma aposta muito alta. E qualquer erro de estratégia pode significar a diferença entre o apocalipse e o fim do pesadelo para Hawkins Hollow.
Em A Pedra Pagã, Nora Roberts encerra a emocionante trilogia A Sina do Sete, uma história sobre família, amor e amizade que consegue arrancar arrepios e suspiros de seus leitores.


Tipos Incomuns de Tom Hanks.

Um affaire agitado e divertido entre dois grandes amigos. Um ator medíocre que se torna uma estrela e se vê em meio à frenética viagem de divulgação de um filme. O colunista de uma cidadezinha com um ponto de vista antiquado sobre o mundo. Uma mulher se adaptando à vida na nova vizinhança após o divórcio. Quatro amigos e sua viagem de ida e volta à Lua num foguete construído num fundo de quintal.
Essas são apenas algumas das pessoas e situações que Tom Hanks explora em sua primeira obra de ficção. Os contos têm algo em comum: em todos, uma máquina de escrever desempenha um papel — às vezes menor, às vezes central.
Conhecido por sua sensibilidade como ator, Hanks traz essa característica para sua escrita. Ora extravagante, ora comovente, ocasionalmente melancólico, Tipos incomuns deleitará e surpreenderá seus milhões de fãs.


A Pérola Que Rompeu a Concha de Nadia Hashimi.

Filhas de um viciado em ópio, Rahima e suas irmãs raramente saem de casa ou vão à escola em meio ao governo opressor do Talibã. Sua única esperança é o antigo costume afegão do bacha posh, que permite à jovem Rahima vestir-se e ser tratada como um garoto até chegar à puberdade, ao período de se casar.
Como menino, ela poderá frequentar a escola, ir ao mercado, correr pelas ruas e até sustentar a casa, experimentando um tipo de liberdade antes inimaginável e que vai transformá-la para sempre.
Contudo, Rahima não é a primeira mulher da família a adotar esse costume tão singular. Um século antes, sua trisavó Shekiba, que ficou órfã devido a uma epidemia de cólera, salvou-se e construiu uma nova vida de maneira semelhante. A mudança deu início a uma jornada que a levou de uma existência de privações em uma vila rural à opulência do palácio do rei, na efervescente metrópole de Cabul.
A pérola que rompeu a concha entrelaça as histórias dessas duas mulheres extraordinárias que, apesar de separadas pelo tempo e pela distância, compartilham a coragem e vão em busca dos mesmos sonhos. Uma comovente narrativa sobre impotência, destino e a busca pela liberdade de controlar os próprios caminhos.


Um Beijo à Meia-Noite de Eloisa James.

Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo.
Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo.
Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo.
Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.


13 de novembro de 2017

Cretino Abusado - Penelope Ward e Vi Keeland

Skoob
Livro: Cretino Abusado 
(Cocky Bastard #1)
Autores (as): Penelope Ward e Vi Keeland
Número de Páginas: 272
Editora: Planeta
Compre aqui.

Sinopse: Após ser traída pelo ex-namorado – chefe da firma de advocacia em que trabalhava – Aubrey decide que precisa de um recomeço. Deixa tudo para trás e aceita um emprego em uma startup na Califórnia, Estados Unidos, e parte em uma viagem de carro que mudará toda a sua vida.
Em uma parada na estrada, Aubrey conhece Chance, um homem atraente que viajava de moto. Com o corpo perfeito e sotaque australiano, o ex-jogador de futebol era bem convencido e arrogante. Quando sua moto quebra, Chance precisa da ajuda de Aubrey. Ele promete levá-la em segurança até seu destino em troca de uma carona, e os dois decidem seguir viagem juntos.
Aubrey está traumatizada após seu último relacionamento, mas sente uma atração incontrolável por aquele cretino abusado. Apesar da ligação cada vez mais forte entre os dois, Chance guarda um segredo que poderá separá-los para sempre.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, gente!

A resenha de hoje é do livro Cretino Abusado das autoras Penelope Ward e Vi Keeland, a publicação é da Editora Planeta.

O livro conta a história da Aubrey e do Chance, e que coisa mais linda❤. Os dois se conheceram por acaso, ela está com toda sua vida em um carro, viajando para recomeçar, no caminho conhece um cara muito abusado; ele é gostoso, bonito e dirige uma moto. Quis o destino que eles viajassem juntos e, depois de um acordo, é isso que acontece. Os dias são maravilhosos e cheios de aventuras. Aubrey sabe que não pode sentir mais do que amizade por ele, mas isso não será possível. O problema é que Chance guarda um segredo imenso e isso poderá separá-los para sempre.

Como eu adorei este livro! História divertida, envolvente e viciante. Narrado em primeira pessoa o livro alterna entre os dois protagonistas. Ele é dividido em duas partes, a primeira narrada pela Aubrey e a segunda pelo Chance. A trama poderia seguir uma linha como qualquer outra, encontros, brigas, alguns segredos e um final feliz, mas encontrei mais do que isso aqui. Quando o livro deu sua grande virada me vi surpresa pelo grande segredo do Chance, em nenhum momento passou pela minha cabeça os acontecimentos que se sucederam e aí percebi que ele teria que trabalhar muito para conquistar de vez o coração da Aubrey. Algumas coisas são difíceis de aceitar e a falta de confiança é uma delas.

Apesar de ter esse pequeno drama durante a narrativa, o bom-humor e as situações inusitadas acompanham toda a história. É difícil não se divertir e gargalhar com alguns acontecimentos. Este livro tem todos os elementos que nos faz suspirar apaixonadamente: um homem bom e bonito, uma mulher apaixonada, mas que não é nenhum pouco boba, um animal de estimação bem estranho, cenas hot na medida certa e uma trama apaixonante.

Eu adoro essas autoras e ler algo que as duas escreveram é incrível; dá para perceber a personalidade de cada uma durante a narrativa e estou mais do que feliz em ter os livros delas publicados aqui.

Enfim, adorei a história. Indico para quem gosta de tramas divertidas, quentes e cheias de amor. Se você não leu nada da Penelope e da Vi, pode começar por este livro, tenho certeza que a diversão e satisfação estarão garantidas.

Minha cabeça estava tentando lidar com o fato que ele tinha deixado implícito que essa viagem era o máximo que teríamos. De um jeito típico, sempre que Chance me dava um pouco de esperança de que algo estava rolando entre nós, ele a arruinava em seguida.

Leitura recomendada.

Cocky Bastard:
01. Cretino Abusado;
02. Stuck-up Suit;
03. Playboy Pilot;
04. Mister Moneybags.

Outras capas:

   




6 de novembro de 2017

Uma Duquesa Qualquer - Tessa Dare

Livro: Uma Duquesa Qualquer 
(Any Duchess Will Do)
Spindle Cove # 4
Autor (a): Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Compre aqui.

Sinopse: O que fazer com um duque relutante em se casar? A Duquesa de Halford – e mãe de Griffin, o duque libertino, irresponsável, que deseja apenas os prazeres da vida – tem o plano perfeito. Na verdade, ela conhece o lugar perfeito… Spindle Cove.
No paraíso das jovens solteiras, a duquesa insiste para que o filho escolha uma dama. Qualquer uma. E ela a transformará na melhor duquesa de Londres. Griff, então, decide achar alguém que acabará com os planos e com a ideia maluca de forçá-lo a se casar… Ele escolhe a atendente da taverna Touro & Flor, Pauline Simms – que nunca sonhou com duques ou com casamento, mas sim com o dinheiro que possibilitaria uma mudança completa em sua vida e na vida da pobre irmã, Daniela.
O duque e a Srta. Simms estabelecem um acordo: a mãe de Griff tem uma semana para transformar a criada em uma duquesa perfeita, então Pauline deverá ser um desastre durante sete dias e, se tudo der certo (ou melhor, se tudo der completamente errado), receberá mil libras e poderá realizar o sonho de construir a própria biblioteca em Spindle Cove.
Em pouco tempo, porém, o duque é surpreendido ao conhecer Pauline e descobrir que a moça é muito mais do que uma simples atendente, e a atração entre os dois é inevitável. Mas em um mundo em que as classes sociais são o que realmente importa, vence a ambição ou o coração?

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, pessoal!

A resenha de hoje é do livro Uma Duquesa Qualquer da Tessa Dare e publicação da Editora Gutenberg. Este é o quarto livro da Série Spindle Cove e temos a história da Pauline Simms e do Griffin, o Duque de Halford.

A mãe de Griffin está desesperada para que ele case, porém isso é o que ele menos quer na vida. Como medida desesperada ela o sequestra e o leva para Spindle Cove, onde ele poderá escolher a mulher que se tornará a próxima duquesa. Spindle Cove é o pesadelo dos libertinos iguais a Griffin, lá moram mulheres bem nascidas que estão longe de todo glamour que a sociedade oferece. Chagando à taberna da cidade, o Touro & Flor, Griffin tem a oportunidade de escolher qualquer uma das moças ali presentes, mas como ele gosta de ir contra todos os desejos da mãe, escolhe a atendente Pauline. O arranjo dos dois não podia ser mais errado, mas será a coisa mais certa que acontecerá na vida deles.

Que livro incrível! Estou encantada e apaixonada pela história. Narrado em terceira pessoa Uma Duquesa Qualquer alterna entre os dois protagonistas. A história é leve, muito divertida e apaixonante. Como em todos os livros da Tessa, este também é de leitura rápida; a história é daquelas que aquecem os corações e nos faz ter um frio gostoso na barriga. A autora tem o dom de nos encantar com coisas simples, pequenos acontecimentos e ações, ela nos faz ficar apaixonados pelos seus personagens, torcer pelo final feliz e, talvez, querer viver uma história linda como a dos protagonistas.

Algo aconteceu no passado de Griffin, desde o início da leitura ele se mostra um homem fechado e taciturno. A aparência dele é muito bela, mas o seu semblante é de cansaço, é de um homem que já passou por muitas tristezas na vida. Pauline percebe isso logo que o conhece e o desejo de cuidá-lo e abraçá-lo tornam-se muito grandes. Ela sabe que isso é errado, que ele jamais ficaria com ela, mas como dizer não ao coração? Os dias passam e cada vez mais ela percebe que ele é um homem bom e generoso; claro que Griffin também tem um olhar flamejante, que a faz ficar corada em todos os lugares e isso só faz com que ele seja mais maravilhoso.

Como em todos os livros da Tessa este aqui também é permeado de cenas cômicas, acontecimentos que nos levam a gargalhadas. A mãe de Griffin contribui muito para isso e pela primeira vez me vi gostando de uma possível sogra; ela só quer o melhor para o filho e, mesmo dando aulas de etiqueta para Pauline, tornar-se a próxima duquesa, dá para perceber o carinho que tem pela moça.

A história também trata de muitas questões sociais da época e maior de todas é o fato da distância social entre Griffin e Pauline. Jamais alguém da alta sociedade aceitaria um casamento entre um duque e uma atendente de taverna e a nossa mocinha sofre muito com isso. Mas esse também não é todo o problema, Griffin guarda um segredo, algo que ele teve de passar sozinho e que até hoje não conseguiu esquecer ou superar.

Alguns personagens dos livros anteriores aparecem neste livro, adorei matar a saudade deles e até me deu vontade de reler as histórias. Se você não leu nenhum livro da série e quer ler este, pode fazê-lo sem problemas, não há grandes spoilers que vá prejudicar sua leitura.

Se eu amei o livro? SIM e também acho que já se tornou o meu favorito da série. Impossível não ficar apaixonada por personagens tão lindos e uma história encantadora. Uma Duquesa Qualquer é perfeito da primeira a última página.

– Da minha conta – ela completou por ele. – Eu sei. Você tem razão. Não é da minha conta, mas não pude deixar de perguntar. É muito estranho, Vossa Graça. Mesmo em meio a todos esses volumes velhos e mofados da biblioteca... eu acho que você é o livro mais difícil de ler desta sala. Assim que acho que consegui entendê-lo, você me deixa confusa outra vez.
– Eu já me vi. Esse é o problema.
– Não, não. – Ele maneou a cabeça. – Não em um espelho. Eu sei como os espelhos funcionam. Eles conspiram com as empresas de cosméticos e juntos só dizem mentiras para a mulher. Levam o olhar dela de uma falha imaginária a outra, até que tudo que ela consegue ver é uma constelação de imperfeições. Se você pudesse sair de dentro de si mesma e pegar meus olhos emprestados por apenas um instante... Só veria beleza. 

Leitura recomendada.

Spindle Cove:
04. Uma Duquesa Qualquer;
4,5. Lord Dashwood Missed Out;
05. Do You Want to Start a Scandal.

Outras capas: