21 de março de 2017

Princesa de Papel - Erin Watt

Livro: Princesa de Papel (Paper Princess)
Série The Royals #1
Autor (a): Erin Watt
Número de Páginas: 368
Editora: Planeta
Compre aqui e aqui.

Sinopse: O primeiro livro da série The Royals, a nova sensação new adult dos EUA. Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo. 

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, tudo bem?

A resenha de hoje é do livro Princesa de Papel de Erin Watt e publicação da Editora Planeta. O livro faz parte de uma série e na verdade ele é escrito por duas autoras. Erin Watt é o pseudônimo para Elle Kennedy e Jen Frederick.

Faz dias que li Princesa de Papel e faz dias que não sei nem por onde começar a escrever. Este livro acabou com o meu psicológico, eu o amo e odeio na mesma medida é será difícil falar sobre isso.

A história é sobre Ella Harper. Ella perdeu a mãe e nunca conheceu o pai. A situação dela não é das melhores e cada dia é um desafio; ela precisa sobreviver e vive em constante tensão. Quando um homem misterioso, Callum Royal, aparece e diz que era amigo de seu pai e que agora é seu tutor, Ella não sabe como agir. Ela tem a promessa de que terá tudo o que deseja, que poderá estudar, ter um futuro, mas para isso terá que morar na mansão dos Royals e conviver com os cinco filhos de Callum: Easton, Sawyer, Sebastian, Gideon e Reed.

Os garotos são lindos e muito complicados. Eles tornam a vida de Ella um verdadeiro inferno, mas ela não desiste, tem um motivo para estar ali. Ella passa por tantas coisas que nem sei como mencionar, se ela achava que viver na mansão seria difícil, imaginem quando chega na escola, onde o poder de Reed impera. Com uma simples palavra ele pode destruir a vida social de Ella e é o que quase acontece.

Princesa de Papel é narrado em primeira pessoa por Ella. A história é fluída, envolvente e viciante. Pelo menos para mim foi dificílimo deixar este livro de lado, ate mesmo para dormir. Em muitas passagens senti raiva e ódio, mas eu necessitava terminar o livro. Em nenhum momento passou pela minha cabeça abandonar a leitura. E eu fiquei frustrada, muitas vezes tive vontade de jogar o livro longe, mas aí tudo mudou. Aquele ódio passou a dar lugar ao amor, só que em nenhum capítulo meu coração ficou completo com esse sentimento; fiquei dividida entre o amor e ódio e é assim que estou até hoje.

Adorei a Ella. Achei uma personagem forte e decidida que passou por tantas coisas, tantas humilhações e nem por um momento baixou a cabeça. Ella enfrentou tudo de cabeça erguida e tenho certeza que os próximos livros reservarão muitas surpresas para ela.

Também temos os Royals. Essa família acabou comigo. Eu deveria odiá-los, mas não consigo. É assustador ler como funciona a mecânica deles; os meninos são lindos e têm personalidades fortes, só que todos são unidos contra o pai que não faz nada para mudar isso, ele até tenta, mas é um fraco. Todos eles são quebrados e carentes. Durante a história, Ella até consegue com que os Royals tenham alguma interação, mas aí acontece cada coisa, o pai tem umas atitudes que nossa! Nem sei o que dizer.

O livro ainda traz uma infinidade de outras pessoas, umas que conquistaram meu coração cheio de rancor. A personagem principal é a Ella, mas quase não senti isso, pois ainda tem os irmãos e eles são presença constante.

A Ella ainda está no ensino médio, então foi com muita surpresa que me deparei com algumas cenas quentes. O livro não é nem um pouco leve, ao contrário, a narrativa é pesada, com cenas nada bonitas e com muita vingança. Mas também temos união, os irmãos não aceitam Ella na família, mas também não aceitam que alguém fale mal dela ou que alguém faça alguma coisa com ela, é tudo muito distorcido.

O livro está lindo, a Editora Planeta está de parabéns e espero que o próximo não demore muito, pois o final de Princesa de Papel foi desesperador, de quebrar o coração.

Enfim, não sei se tem alguma coerência no que expus aqui, só posso dizer que amei o livro. Não dei cinco estrelas pois aconteceram algumas situações que não consigo aceitar, mas mesmo assim, amei. ❤❤

A maçã está pendurada na minha frente, vermelha, suculenta e deliciosa, mas, como num conto de fadas, Reed Royal é o vilão disfarçado de príncipe. Dar uma mordida nele seria um erro enorme. 

Leitura recomendada.

Imagens - https://goo.gl/LmwA1chttps://goo.gl/iYyEHr.

Série The Royals:
01. Princesa de Papel;
02. Broken Prince;
03. Twisted Palace.


5 comentários

  1. Oi, Katielle. Você expressou exatamente o que senti com o livro. Estou com uma relação de amor e ódio por ele e por isso também tirei uma estrela. Porque detestava as atitudes dos personagens. Cara, senti tanta raiva dos meninos e mais ainda de Callum, porque ele fazia coisas que me enojavam na frente das pessoas, o que eu não considero normal. Além disso, os meninos vivem fazendo sexo, parecem coelhos no cio, o que me incomodou muito, mas claro, são adolescentes então até entendo. Outra coisa que não suportei foi as loucuras dos irmãos, eles com certeza são cheios de problema. E sem falar nas inconstáveis vingança, gente que povo louco! Mas mesmo assim, amei kkk da pra entender? Até corri para ler o segundo e já terminei, e posso dizer que terminou de quebrar o coração tanto quanto o primeiro.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã!
      Também senti muita raiva, nossa nem sei como explicar, ainda mais quando ele ficava com a namorada nojenta dele kkkkkk
      Esse livro me lembrou muito o filme Meninas Malvadas.
      Eu fui ler umas resenhas do segundo livro no Skoob e peguei um spoiler gigante, estou tentando esquecer para quando ele sair aqui no Brasil eu pelo menos ficar um pouco surpresa. :(
      Obrigada pelo seu comentário.
      Beijo.

      Excluir
  2. Amo esse livro, então sou suspeita pra falar rsrs.
    Vi sua resenha no twitter vim aqui correndo pra saber o que achou, se não gostou rsrs. Fiquei sabendo que o segundo livro já está em tradução, deve sair logo :D
    Adorei a resenha!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana!
      Ainda bem que o segundo já está em tradução, estou morrendo de ansiedade e louca para que saia logo.
      Beijo.

      Excluir
  3. Para tudo, Kati! Elle Kenneddy está envolvida nisso? Pelamor!!! Já tô amando então pq certeza que ela criou meninos maravilhosos. Aposto que a outra pessoa que escreve é que jogou neles a semente do mal, hahahaha. O meu ainda não chegou, mas vou ler logo, tô doida pra dar uma opinião até pq vc sabe que gosto desses livros que mexem com a gente assim, né? Deixam a gente confusa e perdida kkkkkkkkk

    ResponderExcluir